R. Luiz Leopoldo Fernandes Pinheiro, 528 Lj. 02 - Centro - Niterói/RJ - Brasil - Cep 24030 - 121
Nossos telefones: (21) 2622-1122 /  DISK COTAÇÃO: 0800 - 3001122
  • Facebook Social Icon

Calma: vôos internacionais da Avianca via Colômbia ou Peru NÃO foram suspensos.

February 5, 2019

 

o dia 16 de janeiro, a Avianca brasileira anunciou que vai suspender suas rotas internacionais a Nova York, Miami e Santiago a partir de 31 de março de 2019.

No dia 25 de janeiro, foi a vez da Avianca argentina anunciar a suspensão da rota entre Buenos Aires e São Paulo, que seria inaugurada dia 5 de fevereiro.

 

Essas notícias acabam levando apreensão também a quem tem passagem comprada (ou está considerando comprar) para voar com a Avianca a Bogotá, Limae conexões a partir dessas cidades (como Cartagena, San Andrés, Aruba, Curaçao, Cancún, Punta Cana ou Havana).

As rotas para Colômbia e Peru, no entanto, continuam operando normalmente.

 

3 Aviancas: brasileira, argentina e 'internacional'

Apesar de terem em comum o mesmo acionista majoritário, o grupo Synergy, há três Aviancas diferentes.

A cia. que pediu recuperação judicial é a Avianca brasileira. A cia. que cancelou a rota de Buenos Aires é a Avianca argentina. A Avianca 'internacional' está operando normalmente.

 

A Avianca brasileira

A Avianca brazuca opera vôos comerciais desde 2002, quando se chamava OceanAir (lembra?) e usava aviões de pequeno porte, inicialmente Embraer, depois Fokker 100.

E por que a cia. não usou o nome Avianca desde o início? Porque o fundador da OceanAir, Germán Eframovich, só compraria a Avianca 'internacional' em 2004. Ou seja: ao criar a OceanAir, não detinha a marca Avianca.

A mudança de nome só veio em 2010. E desde então paira a expectativa de que a Avianca brasileira venha a se fundir com a Avianca 'internacional' -- o que nunca aconteceu.

 

Como ficam os vôos da Avianca brasileira?

Os vôos internacionais diretos de São Paulo para Santiago, Miami e Nova York são operados pela Avianca brasileira e estão cancelados a partir de 31 de março.

Quem comprou direto com a cia. está sendo contactado para optar entre o reembolso total do que foi pago ou a realocação num vôo de cia. parceira (normalmente United ou Avianca 'internacional'). Esse outro vôo pode ter conexão (em Lima ou em Bogotá).

Quem comprou com agente de viagem ou por site de venda de passagens vai ter que negociar a solução pelo mesmo canal de compra. Provavelmente acabarão oferecendo as mesmas alternativas propostas pela cia. aérea.

 

Já os vôos diretos de Fortaleza e Salvador a Bogotá, também operados pela Avianca brasileira, não entraram nessa leva de cancelamentos e, pelo menos por enquanto, continuam previstos normalmente para depois de 31 de março.

 

Os vôos nacionais da Avianca também continuam operando normalmente. Há, no entanto, o risco de parte da frota ser retomado pelas empresas de leasing. No dia 18 de janeiro a Vara de Falências suspendeu por 30 dias a ordem de devolução dos aviões alugados das empresas de leasing Infinity e BOC. No mesmo dia, porém, a Avianca conseguiu entrar em acordo com uma terceira empresa de leasing, a GE Capital, que requisitava a devolução de 10 aviões. (Veja detalhes no Valor.)

 

A Avianca 'internacional'

A outra Avianca que atua no Brasil foi fundada na Colômbia em 1919. Ao ser comprada por um consórcio liderado por Germán Eframovich, em 2004, passava por um processo de recuperação judicial.

Em 2009 a Avianca se fundiu com a Taca, uma cia. aérea originária de El Salvador que tinha instalado uma segunda base no Peru. Surgia a Avianca-Taca, com três hubs: Bogotá, Lima e San Salvador. (Lembra das rotas para os Estados Unidos que tinham duas conexões, em Lima e em San Salvador? Era por causa disso.)

 

Em 2013 o nome Taca foi extinto, e todas as subsidiárias (de El Salvador, Guatemala, Nicarágua, Costa Rica, Honduras, Equador e Peru) se tornaram simplesmente Avianca.

 

Como ficam os vôos da Avianca 'internacional' no Brasil?

Aruba

Os vôos Avianca de São Paulo, Rio e Porto Alegre para Lima, e de São Paulo e Rio para Bogotá são realizados pela Avianca 'internacional' e continuam a ser operados normalmente.

Vôos para Miami e Nova York com conexão em Lima ou Bogotá também são operados pela Avianca 'internacional' e não são afetados pelo cancelamento. (Pelo contrário: devem ser oferecidos aos prejudicados pelo cancelamento dos vôos diretos da Avianca brasileira.)

Se você comprou passagem para Cartagena, San Andrés, Aruba, Curaçao, Cancún, Punta Cana ou Havana via Bogotá ou Lima pela Avianca, fique tranqüilo, que todas essas rotas são operadas pela Avianca 'internacional'.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Recentes

January 31, 2019

Please reload

Arquivo
Please reload